Voltar para notícias

Empresários do setor cerâmico se reuniram hoje (09) com Carlos Langoni, diretor do Centro de Economia Mundial da FGV no Rio de Janeiro e ex-presidente do Banco Central. O economista discutiu com os representantes sobre a competitividade do Gás Natural para o setor.

 Estiveram presentes na reunião Fernando Naves (Gerente executivo da FGV), Manfredo Gouvêa Jr. (diretor da Cerâmica Elizabeth e presidente do Conselho de Administração da ANFACER), Benjamim Ferreira Neto (da empresa Alfagrês e Vice-presidente da ANFACER), Edson Gaidzinski Jr. (Eliane), Mauricio Borges, CEO da ANFACER e Luis Fernando Quilici (Diretor de Relações Institucionais e Governamentais Aspacer).

 Atualmente, o setor cerâmico é o segundo maior consumidor industrial de gás natural no Brasil e conta com um consumo total de 107.205.265 m3/mês  (dados de 2018). Por isso, a demanda de um valor mais competitivo e de estratégias em relação ao custo desse combustível são tão relevantes.

 O diálogo com Langoni é fundamental, já que o economista é uma autoridade quando o assunto é o Gás Natural e a FGV também possui diversos estudos sobre o assunto, como o "Caderno de Gás Natural FGV Energia".

Voltar para notícias